CRESCIMENTO REGIONAL DESEQUILIBRADO: O EXEMPLO DAS MESORREGIÕES DA CHAPADA DO ARARIPE

Autores

  • Jose Raimundo Vergolino Professor da Faculdade de Boa Viagem - FBV. Ph.D University of Illinois.
  • Fernando de Mendonça Dias Professor da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE. Doutor em Economia pela UFPE.
  • Andre Magalhaes Professor da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE. Ph.D. University of Illinois.
  • Olimpio Galvao Professor da Faculdade de Boa Viagem - FBV. Ph.D. University of London

Resumo

No Brasil, o desenvolvimento regional recente, sobretudo na fase de desconcentração espacial da economia nacional, ocorrida entre a segunda metade dos anos 70 e a metade dos anos 80, não contribuiu decisivamente para diminuir as diferenças entre as sub-regiões e áreas do país. Nos anos 90, marcados pelo processo de abertura comercial intensa e rápida, priorização à integração competitiva, reformas profundas no papel do Estado e pelo programa de estabilização econômica, estudos apontam para a tendência de concentração de investimentos nas áreas mais dinâmicas e competitivas do país. As novas dinâmicas espaciais que surgiram nas últimas décadas fizeram emergir ao lado de áreas modernizadas e dinâmicas, com renda por habitante superior a de países industrializados, áreas e sub-áreas não competitivas, tradicionais e mesmo estagnadas, apresentando, em muitos casos, proporções de pobreza e miséria próxima a dos países de maior grau de subdesenvolvimento e atraso econômico e social. Esse trabalho procurar analisar a dinâmica de crescimento de duas mesorregiões brasileiras, destacando-se os principais elementos explicativos da trajetória de crescimento das citas mesorregiões. Procura-se testar um modelo de crescimento neoclássico, utilizando-se a especificação proposta por Barro (1991).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-02-03

Como Citar

VERGOLINO, J. R.; DIAS, F. de M.; MAGALHAES, A.; GALVAO, O. CRESCIMENTO REGIONAL DESEQUILIBRADO: O EXEMPLO DAS MESORREGIÕES DA CHAPADA DO ARARIPE. Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos, [S. l.], v. 2, n. 1, 2015. Disponível em: https://www.revistaaber.org.br/rberu/article/view/18. Acesso em: 29 set. 2022.
Share |