QUESTÕES TROPICAIS URBANAS DO AQUECIMENTO GLOBAL

Autores

  • Adriano Batista Dias Fundação Joaquim Nabuco

Resumo

O aquecimento global traz implicações sobre questões urbanas, tratadas
no texto, especialmente dirigido a situações onde reinam temperaturas ambientais superiores a 25 oC, a partir da qual maiores temperaturas trazem crescentes perdas de eficiência da atividade cognitiva, de concentração, aumento de erros de avaliação, levando também a maior cansaço nas tarefas físicas. Abordando a mitigação face à adaptação, argüi-se que a racionalidade econômica compromete os esforços de pura
mitigação por parte de grupos locais e de urbes, aos quais coloca como próprios e adequados os esforços de adaptação. Neste sentido, dois grandes eixos são tratados, o da minimização do desconforto térmico e do gasto energético para provê-lo e o da redução da exposição às inundações e deslizamentos e seus danosos efeitos. O primeiro chama a soluções que expressem mínimos possíveis de absorção de energia solar transformada na forma de calor e eficiente dispersão do calor que seja inevitavelmente absorvido. A arborização, pelo ensombramento, é chamada a participar com presença marcante neste eixo. O segundo envolve regular a ocupação de áreas de risco de inundações e/ou deslizamentos e estabelecer os equipamentos urbanos a servirem de eficiente abrigo e apoio a intervenções quando da ocorrência de catástrofes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-02-06

Como Citar

DIAS, A. B. QUESTÕES TROPICAIS URBANAS DO AQUECIMENTO GLOBAL. Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos, [S. l.], v. 2, n. 2, 2015. Disponível em: https://www.revistaaber.org.br/rberu/article/view/25. Acesso em: 29 set. 2022.
Share |