DESINDUSTRIALIZAÇÃO E MUDANÇA ESTRUTURAL NA REGIÃO SUDESTE: UM ESTUDO COMPARADO

Autores

  • Wallace Marcelino Pereira UFMG/CEDEPLAR
  • Silvio Antonio Ferraz Cario CSE/UFSC

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo avaliar as especificidades da mudança estrutural em três estados da região Sudeste – São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais – visando contribuir para o debate sobre a desindustrialização no Brasil entre os anos de 1996 e 2013. Para tanto, resgatam-se os estudos empírico-analíticos acerca da mudança estrutural na indústria brasileira. Utilizaram-se indicadores tradicionais de estudo sobre desindustrialização para os estados federativos selecionados por intensidade tecnológica. Contribui-se para a literatura sobre o tema ao utilizar o Índice de Desindustrialização Relativa Regional – DRR, visando mitigar os problemas relacionados à variação do câmbio que afetam a razão VTI/VBPI. Constatou-se a existência de um processo de desindustrialização relativa com impactos distintos na estrutura industrial de cada estado analisado. Apesar disso, os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais têm avançado, em níveis diferenciados, ainda que lentamente, de uma indústria de baixa intensidade tecnológica para uma indústria de média baixa e média alta intensidades tecnológicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-12-02

Como Citar

PEREIRA, W. M.; CARIO, S. A. F. DESINDUSTRIALIZAÇÃO E MUDANÇA ESTRUTURAL NA REGIÃO SUDESTE: UM ESTUDO COMPARADO. Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos, [S. l.], v. 12, n. 2, p. 173–204, 2018. Disponível em: https://www.revistaaber.org.br/rberu/article/view/256. Acesso em: 4 dez. 2022.
Share |