A evolução da interação universidade-empresa no Rio Grande do Sul: o caso das indústrias extrativas e de transformação no período 2008-2014

Autores

Palavras-chave:

Interação universidade-empresa, Inovação, Rio Grande do Sul

Resumo

Este estudo investiga a evolução da interação universidade-empresa nas indústrias extrativas e de transformação do Rio Grande do Sul no período 2008-2014, comparando esse processo com o observado em estados brasileiros e em nações industrializadas selecionadas. Os resultados encontrados mostram que houve uma evolução positiva das capacitações tecnológicas de empresas e de universidades gaúchas, com desempenho acima da média nacional, mas em patamar ainda inferior ao observado em nações desenvolvidas. Essa deficiência aparenta ser relativamente mais crítica para as empresas industriais do que para as universidades. Quanto à interação universidade-empresa no Rio Grande do Sul, mesmo com intensificação no período considerado, essa ainda é pouco frequente e coloca-se em nível inferior ao verificado em países avançados. Além disso, mesmo existindo elementos facilitadores para a interação universidade-empresa, outros fatores atuam como limitantes importantes, como as relativamente baixas capacitações tecnológicas das empresas industriais, a defasagem em alguns setores de alta e de média-alta intensidade tecnológica e a estrutura da indústria gaúcha, com predominância de setores industriais low-tech e pequena participação de firmas de portes médio e grande no total de empresas, bem como a relativa baixa proporção do quadro de docentes em exercício nas instituições de ensino superior que possui atuação em pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Morem da Costa, Departamento de Economia e Estatística/SEPLAG-RS

Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão do Rio Grande do Sul

Downloads

Publicado

2020-03-05

Como Citar

DA COSTA, R. M. A evolução da interação universidade-empresa no Rio Grande do Sul: o caso das indústrias extrativas e de transformação no período 2008-2014. Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos, [S. l.], v. 13, n. 3, p. 443–464, 2020. Disponível em: https://www.revistaaber.org.br/rberu/article/view/495. Acesso em: 1 out. 2022.
Share |