Efeitos do Trabalho Infantil sobre o Rendimento Futuro do Trabalho via Mediação da Educação

Autores

  • Mateus Mota dos Santos Universidade Federal do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.54766/rberu.v14i4.632

Palavras-chave:

Trabalho infantil, Educação, Análise de mediação causal

Resumo

Esta pesquisa analisa as consequências do trabalho infantil sobre o rendimento futuro do trabalho, transmitidas indiretamente através do nível de escolaridade. A análise de mediação causal, desenvolvida por Imai, Keele e Tingley (2010), foi aplicada aos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2014. Os resultados evidenciam que as perdas salarias sofridas pelos trabalhadores brasileiros que ingressaram precocemente no mercado de trabalho não se devem exclusivamente ao fato de ter trabalho na infância, mas também são explicadas pelo prejuízo educacional sofrido devido à inserção ocupacional prematura, a qual é responsável por 80% do efeito total estimado. Os resultados também mostram que o efeito mediação ganha força nas regiões Norte, Sudeste e Nordeste do país, onde a penalização de renda, explicada pelo efeito negativo do trabalho infantil no acúmulo de capital humano, é estimada em 28,2%, 16,8% e 16%, respectivamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-10-21

Como Citar

SANTOS, M. M. dos. Efeitos do Trabalho Infantil sobre o Rendimento Futuro do Trabalho via Mediação da Educação. Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos, [S. l.], v. 14, n. 4, p. 748–776, 2020. DOI: 10.54766/rberu.v14i4.632. Disponível em: https://www.revistaaber.org.br/rberu/article/view/632. Acesso em: 29 set. 2022.
Share |