UMA ANÁLISE DOS CUSTOS DA MOBILIDADE URBANA NO BRASIL: PERDAS DO PIB COM DESLOCAMENTOS

Autores

  • Danielle Carusi Machado Faculdade de Economia/UFF
  • Guilherme Szczerbacki Besserman Vianna UFF/FIRJAN

Resumo

O presente artigo pretende estimar o percentual do PIB perdido em deslocamentos para cada uma das nove regiões metropolitanas brasileiras presentes na PNAD (Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Belo Horizonte, Curitiba, Belém, Salvador, Recife e Fortaleza), além do município de Brasília. Através da análise de matrizes de correlação, busca-se conectar o porcentual do PIB perdido em deslocamentos com o IFDM (Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal) e seus diferentes fatores, mostrando assim a ligação entre mobilidade urbana e bem-estar social, através de suas diferentes dimensões. A partir de uma modelagem econométrica, estimou-se por MQO a relação entre o percentual do PIB perdido em deslocamentos sobre as diferentes dimensões do IFDM, considerando impactos diferenciados ao longo do tempo. Os resultados indicam alta correlação entre a mobilidade urbana e o bem-estar social quatro anos após o índice de mobilidade encontrado, especialmente na área de saúde. Por fim, observaremos possibilidades de financiamento para os gargalos de infraestrutura existentes no país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-07-12

Como Citar

MACHADO, D. C.; VIANNA, G. S. B. UMA ANÁLISE DOS CUSTOS DA MOBILIDADE URBANA NO BRASIL: PERDAS DO PIB COM DESLOCAMENTOS. Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos, [S. l.], v. 11, n. 2, p. 152–172, 2017. Disponível em: https://www.revistaaber.org.br/rberu/article/view/185. Acesso em: 1 out. 2022.
Share |