UM ESTUDO DA CONVERGÊNCIA DE RENDA PER CAPITA ENTRE OS MUNICÍPIOS CATARINENSES

Autores

  • Julio Cesar Araujo Silva Junior Universidade Federal de Ouro Preto https://orcid.org/0000-0002-6037-6363
  • Marina Bellei Universidade Comunitária da Região de Chapecó
  • Ismael Cittadin Universidade do Extremo Sul Catarinense
  • Gabrielito Rauter Menezes Universidade Federal de Pelotas https://orcid.org/0000-0001-7649-5132

Palavras-chave:

Convergência de renda, Regressão quantílica, B-splines

Resumo

O estudo sobre a convergência de renda já é consolidado na literatura internacional. Em nível nacional, diversos são os estudos que investigam o comportamento da evolução da renda dos municípios e dos estados em diferentes regiões. Essas investigações são importantes para fornecer informações aos policy makers, que podem desenvolver estratégias para promover crescimento e desenvolvimento econômico das regiões em questão. Dentro desse contexto, os municípios do estado de Santa Catarina nunca foram investigados isoladamente sob a ótica da convergência, mesmo o estado apresentando elevadas taxas relativas de crescimento quando comparado com os demais. Neste trabalho, o objetivo é testar a hipótese de convergência de renda per capita entre os municípios catarinenses para o período de 2000 e 2010. Para tanto, adotamos uma estratégia composta por dois diferentes métodos, as regressões quantílicas e o método não paramétrico B-splines. De modo geral, os resultados indicaram convergência absoluta de renda. A análise da regressão não paramétrica sugeriu que, além da convergência absoluta, existem clubes de convergência entre os municípios catarinenses, apontando diferentes trajetórias entre grupos (quantis).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-03-02

Como Citar

SILVA JUNIOR, J. C. A.; BELLEI, M.; CITTADIN, I.; MENEZES, G. R. UM ESTUDO DA CONVERGÊNCIA DE RENDA PER CAPITA ENTRE OS MUNICÍPIOS CATARINENSES. Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos, [S. l.], v. 12, n. 4, p. 504–520, 2019. Disponível em: https://www.revistaaber.org.br/rberu/article/view/330. Acesso em: 1 out. 2022.
Share |