EXTERNALIDADES DO MERCADO DE TRABALHO E CRESCIMENTO REGIONAL NO BRASIL (1996-2008)

José Wilson Aquino de Brito, Eduardo Gonçalves, Juliana Gonçalves Taveira

Resumo


O principal objetivo deste trabalho foi estimar os impactos das externalidades do mercado de trabalho analisadas por meio de graus de especialização e variedade relacionada e não relacionada da mobilidade, sobre o crescimento regional brasileiro de 1996 até 2008. Assim, foi utilizada a taxa de crescimento da remuneração média como medida de crescimento. Para realizar as estimações, foi utilizado o modelo de Métodos de Momentos Generalizados (MMG) devido a uma possível endogeneidade entre mobilidade e crescimento regional. Os resultados indicaram que o grau de especialização intrarregional é o principal impulsionador do crescimento regional, indicando que, no Brasil, a similaridade de conhecimento nos fluxos de mão de obra qualificada apresenta um impacto maior no crescimento regional.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1981-3953 & 2447-7990


A Revista Brasileira de Estudos Regionais e Urbanos (RBERU) encontra-se em processo de ajuste para atender todos os requisitos da Scielo para indexação.

 

Indexadores & Repositórios:

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia